Spiders, Crawlers e Frogs?

Se chegou até aqui de certeza que conhece todos estes termos e estranha apenas o Frog. Trata-se apenas de uma brincadeira para ligar todos estes componentes ao que verdadeiramente interessa o Screaming Frog.

Screaming FrogEste Software permite fazer uma simulação do crawler do Google e efectua a análise do seu site ou blog compilando toda a informação e demonstrando onde existem falhas na optimização dos mesmos.

O Screaming Frog existe em duas versões: paga e gratuita. Como é óbvio a gratuita é mais limitada mas permite ainda assim aceder a funcionalidades tão importantes como análise do título, meta descrições, cabeçalhos (H1, H2) e URL’s, análise das meta tags das imagens, a quantidade de links internos e externos, duplicação de conteúdos e qualidade dos mesmo. A versão paga permite fazer rastreamentos, Crawls, ilimitados, configurá-los e guardá-los para posterior aplicação, personalização da extracção dos dados obtidos, ligação ao Google Analytics e ao Search Console e obviamente contar com o apoio técnico de quem desenvolveu este software.

Se pretende fazer uma análise integrada ao seu site e não sabe quais os critérios a considerar, o Screaming Frog é uma das ferramentas de SEO mais recomendadas.

Como o Screaming Frog pode ajudar o seu negócio

Para o auxiliar nesta tarefa, análise do seu site, utilizando esta ferramenta, fizemos a tradução do passo a passo sobre como utilizar o Screaming Frog, veja o vídeo dobrado aqui. Com a análise do seu site efetuada, é possível fazer o download do arquivo .csv e realizar a análise dos dados, que são infinitas!

Siga abaixo o passo a passo apresentado no vídeo assim que tiver seu arquivo em Excel:

  1. O primeiro filtro a fazer é na coluna de conteúdo, Content, em que sugerimos ordenar de A a Z e utilizar a seguinte formatação para cada formato de página:

    SEO Screaming Frog

    • App: Laranja
    • Imagens: Azul
    • CSS: Roxo
    • HTML: Verde
    • XML: Vermelho
  2. Em seguida, sugere-se o seguinte filtro no Status Code, código do estado da página:
    • 200: verde
    • 301: amarelo
    • 302: laranja
    • 404: vermelho
  3. Quanto aos títulos, deve-se seguir a norma de terem menos de 70 caracteres, portanto no campo “Title 1 lenght”, filtre o que for maior, como intuito de identificar quais deve corrigir:
    • Maior que 70 caracteres: vermelho
  4. A mesma lógica vale para as meta-descrições, que devem ser menores que 160 caracteres. Portanto filtre o campo “Meta Description”, descrição meta:
    • Maior que 160 caracteres: vermelho
  5. Um site otimizado deve ter títulos e sub-títulos, portanto certifique-se que  identifica os campos na coluna “H1 Length” (título) os campos da coluna “H2 Length” que estão vazios:
    • 0 (zero): vermelho
  6. Em seguida, os seus artigos ou textos devem conter, na sua maioria, mais que 500 caracteres, ou ter, pelo menos, 350 caracteres. Assim, faça um filtro com intervalos de valores na coluna “Word count”:
    • Menor que 500: laranja
    • Menor que 350: vermelho
  7. Por fim, certifique-se que há suficientes Inlinks, Outlinks e External links, filtrando ascendentemente do vermelho ao verde, onde quanto maior o número da célula, mais verde ela fica preenchida, e quanto menor, mais vermelha:
    • Maior: verde
    • Menor: vermelho

Com estes filtros básicos, é possível ordenar e priorizar a otimização de seu site, avaliar conteúdos, detectar páginas não indexadas e analisar o título, meta-descrição, cabeçalhos (H1, H2) e URL.

Deixe nos comentários outros filtros possíveis com a ferramenta Screaming Frog!

Este artigo foi escrito no âmbito do módulo SEO-SEA do curso de Digital Marketing & Strategy da EDIT. – Disruptive Digital Education por:

Beatriz Machado: Profissional de Marketing

Fernanda Rodrigues: Especialista de Marketing em Lisboa

Catarina Costa: Profissional de Marketing

Inês Varela: Profissional de Marketing

Vanda Fonseca: Técnico de Marketing

deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Agência.pt - Agência PONTO pt