O que é uma keyword long-tail e por que é importante saber usá-la?

Benefícios do uso das keywords long-tail

Short-tail vs Long-tail: que caminho escolher?

Dicas e Estratégias para keywords long-tail

Quando optar por uma estratégia baseada em keywords long-tail?

O que ter em conta na otimização de keywords long-tail?

Ferramentas para encontrar keywords long-tail

 

 

O que é uma keyword long-tail e por que é importante saber usá-la?

Ao desenvolver estratégias de SEO para determinado negócio de turismo, ser específico é a melhor opção. Por se tratar de um mercado muito competitivo, existem milhares de ofertas a concorrer no mesmo espaço publicitário, nos mais diversos meios. As keywords long-tail são uma maneira excelente de diferenciar o conteúdo em relação à concorrência e neste artigo vamos ajudar com um guia de como trabalhá-las para otimizar resultados.

Na área do turismo, a boa escolha de keywords torna-se essencial para que haja diferenciação perante a concorrência. De lembrar que existem milhares de hotéis, hostels, passeios, entre outros, espalhados pela Internet e tendo como público-alvo pessoas que provavelmente não conhecem determinado serviço ou produto e cujo primeiro contacto será através das pesquisas de algum motor de pesquisas.

Antes de mais, vale relembrar o conceito de keywords: um dos pilares de SEO (e considerado por muitos o mais importante deles). As keywords não são mais do que os termos principais que determinam o assunto da página de internet em questão. É com base nestas que os motores de pesquisem exibem os resultados.

3 CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS a considerar no momento da escolha das keywords:

  • Volume de pesquisas: o número médio de vezes que determinada keyword foi procurada durante um período específico de tempo.
  • Concorrência: o quão fácil ou difícil é ultrapassar os concorrentes com uma determinada keyword;
  • Relevância: quanto mais relevante a keyword for para um produto (ou serviço) específico, maior a probabilidade de o visitante que encontrou um website através dela se torne um consumidor efetivo.

Com base nos critérios acima, convenciona-se uma separação das keywords em dois tipos: short-tail e long-tail.

Conversões com keywords long-tail

O comprimento de uma palavra-chave indica o nível de especificidade da procura, e aumenta o potencial de conversão

Numa definição muito resumida, as keywords short-tail (head + body) são compostas por até 3 palavras ou menos e normalmente são os primeiros termos que surgem na mente do potencial consumidor ou visitante no momento da pesquisa.

Já as keywords long-tail (tail) são compostas por 4 palavras ou mais, tornando-se assim muito mais específicas e não tão abrangentes. O volume de pesquisas gerado por estas pode não ser tão alto, mas é mais assertivo!

 

O termo original em Inglês long-tail keyword vem do livro The Long-Tail escrito por Chris Anderson. No livro, o autor mostra que existe um mercado para quase todo o tipo de produto mas que, nalguns casos, o mercado para determinado produto ou serviço é mesmo muito pequeno. O alcance da internet, contudo, pode fazer com que este produto de nicho seja altamente rentável.

Por outras palavras: existe um mercado novo e enorme que reune vários nichos que se tornaram viáveis graças à tecnologia e que, juntos, têm uma grande importância.

Mas, onde é que as keywords long-tail se encaixam? Pois bem… estas não são mais do que uma fiel e específica representação daquilo que as pessoas gostam e pelo que se interessam. Graças aos motores de pesquisa podemos ter acesso a essa informação, pois refletem exatamente o que as pessoas pesquisam na internet. Ou seja, o Google não existe somente como uma excelente ferramenta para a procura de informação. Trata-se também de uma ótima maneira de estudar o mercado em tempo real e aproveitar estes dados para o âmbito empresarial.

 

 

 

Benefícios do uso das keywords long-tail

As keywords long-tail são uma técnica de SEO menos conhecida, mas muito eficaz no aumento de pesquisas orgânicas para um negócio. Especialmente quando comparadas com as keywords short-tail, estas têm alguns benefícios, tais como:

  • Um caminho mais fácil até ao objetivo: ao fazer a pesquisa, o visitante provavelmente irá clicar no link que mais se aproxima daquilo que ele está à procura, ou que soluciona de maneira mais clara a sua questão. Se, além disso, a experiência do usuário (outro importantíssimo pilar de SEO, aliás) for boa e o seu caminho até aà conversão for satisfatório, as probabilidades de ele voltar ao website aumentam.
  • Custo-benefício melhor: mesmo tendo um menor volume de pesquisas quando comparadas às short-tail, as keywords long-tail costumam gerar cliques de maior qualidade. Respondendo mais assertivamente a quem faz a procura, as probabilidades de conversão aumentam e influenciam o ROI.
  • Índice de rejeição inferior:  nenhum negócio se orgulha de ter um alto índice de rejeição, certo? Otimizar as keywords long-tail é uma maneira de diminuir este índice e, ao ter as pessoas certas como visitantes de website, contratando um serviço ou adquirindo um produto, ainda é possível aumentar o número de retornos ao website e “embaixadores” da sua marca.
  • Aumento das pesquisas no Google: O número de visitas ao website acabará por ser influenciado à medida que, diminuindo a rejeição ao website, a qualificação das pesquisas no Google melhora.

Os vários estudos indicam ainda que as keywords long-tail facilitam a classificação, geram mais tráfego combinado e convertem mais visitantes em consumidores quando comparadas com as keywords short-tail.

 

Conversões com Long-tail keywords

 

 

 

Pesquisas mais específicas com keywords long-tail promovem o tráfego qualificado

 

 

 

 

 

Short-tail vs Long-tail: que caminho escolher?

O crescimento da Internet aumentou também a concorrência entre produtos e serviços, como já sabemos. Num cenário como este cabe aos profissionais de marketing digital “lutar” pelas keywords mais populares e eficientes.

Especificamente para o mercado do turismo e marcas relacionadas, se o negócio não for a Star Alliance, a rede Accor ou a Expedia… “Houston, you have a problem!”.

Se se pretender classificar o website com keywords short-tail como “voos baratos”, “seguro viagem” ou “hotéis em Paris”, a disputa acontecerá diretamente com grandes e consolidadas marcas, com um orçamento de milhões destinado à publicidade.

Se usarmos a história de David e Golias como forma de ilustrar isto, considerando David a sua pequena/média empresa de turismo e Golias uma das grandes marcas, ao contrário da versão original em que David venceu o gigante contando com muito menos recursos, neste caso não teria a menor possibilidade contra Golias…

Agora, pensando em termos práticos: se o negócio em questão é um hotel boutique no Centro de Lisboa, quem se quer impactar na pesquisa? As 15.000.000 de pessoas que procuram por “hotéis Lisboa” ou as 308.000 que procuram por “hotel boutique lisboa centro”? Quanto mais específicos, maiores são as hipóteses de haver visitas de pessoas interessadas.

Contudo… qual é a melhor opção de acordo com cada tipo e tamanho de negócio? A tabela comparativa abaixo pode ajudar nesta definição:

Benefícios das keywords long-tail

Keywords long-tail permitem às pequenas empresas de turismo subir no ranking orgânico

 

 

 

Dicas e Estratégias para keywords long-tail

Como vimos, as keywords long-tail tornam-se mais relevantes por se encontrarem numa fase mais avançada do funil de conversão. São keywords mais fáceis de subir no ranking pois ainda que haja um menor fluxo de pesquisa, são mais precisas, o que aumenta a eficácia da pesquisa para o utilizador.

 

 

Quando optar por uma estratégia baseada em Keywords long-tail?

Se o website é novo ou temos um budget limitado, acaba por ser difícil subir no ranking com uma keyword short tail, pois certamente será uma keyword já dominada pela concorrência.

Optar por uma estratégia de SEO baseada nas keywords long-tail tornará o website mais relevante e obteremos resultados com um maior potencial para a conversão.

Por exemplo, se o website é de uma empresa de veleiros na zona de Lisboa, um exemplo de long-tail poderá ser passeio veleiro em Lisboa.

Quando o website já é uma referência para aquele segmento e/ou o budget não seja um problema, poderá ser vantajoso optar por uma estratégia que combine as duas vertentes: keywords short tail e long-tail. A short tail servirá o objectivo de aumentar o volume de tráfego, aumentando o awareness da marca, independentemente da sua relevância e, em paralelo, a keyword long-tail permitirá diferenciação e aumentar o número de conversões.

Mantendo o mesmo exemplo de empresa de veleiros em Lisboa, poderemos escolher:

Keyword short-tail: “veleiro”, “passeio de veleiro”

Keywords long-tail: “passeio de veleiro em Lisboa”, “passeio de veleiro com almoço”, “aluguer de veleiro pôr-do-sol”

 

 

 

O que ter em conta na otimização de keywords long-tail?

O primeiro passo contribui para uma das nossas ferramentas disponíveis, o Google, fazendo algo tão simples como… pesquisar, pesquisar, pesquisar.

Keywords long-tail selecionadas

A keyword long-tail usada deve corresponder especificamente aos conteúdos do site

Há que conhecer o que o utilizador pesquisa e, para isso, já existem várias ferramentas. Apresentamos algumas neste artigo, aqui (link para a secção do nosso artigo).

Devemos pensar como o utilizador: como iria pesquisar o meu produto se eu fosse um consumidor?

Escolher termos simples, pois são os mais espontâneos, e que cumpram a necessidade.

Usar sinónimos é também uma boa opção pois poderemos estar a pensar tal como o utilizador mas este se expresse ao Google de forma diferente. Por exemplo, passeio veleiro no Tejo com almoço; ou passeio barco em Lisboa com almoço.

Só conseguiremos responder a uma dúvida do utilizador se soubermos exactamente que perguntas está a fazer e com que intenção, pelo que é extremamente importante perceber em que fase do funil de conversão estão as keywords encontradas, para que possamos utilizá-las devidamente.

Por exemplo: Hotel Metropolitan Lisboa é uma keyword long-tail, em que percebemos que o utilizador procura exactamente este hotel e que o seu interesse numa reserva neste hotel será elevada. Por outro lado, Suíte com champanhe centro Lisboa é uma keyword long-tail em que se entende que o utilizador procura uma suíte com estas características, independentemente do Hotel, pelo que o interesse em reservar é elevado mas não está decidido ainda onde.

Conhecer o nosso website de forma interna e externa é fundamental. Acima de tudo, é com a análise do nosso próprio tráfego que ficamos a perceber o que o nosso utilizador vem fazer ao nosso site. Para isso, são aconselhadas as ferramentas abaixo (link para GSC e GA).

Um objetivo ou missão do produto/serviço bem definidos ajudam a desenvolver o trabalho com keywords long-tail mais facilmente, a aumentar a correspondência entre estas e a necessidade percepcionada pelo utilizador e a distanciar-nos da concorrência.

Inclusive, as palavras utilizadas para a descrição da missão ou propósito do produto podem servir literalmente para a construção da keyword long-tailMais uma vez, quanto mais directos e particulares formos mais relevantes seremos e, assim, aumentaremos a probabilidade de conversão.

 

Taxa de clicks com keywords long-tail

Keywords long-tail trazem relevância e visibilidade aos resultados no ranking orgânico, aumentando a taxa de clicks

 

No mesmo exemplo, se tivermos um serviço em que disponibilizamos o veleiro para eventos empresariais, com possibilidade de catering, fará todo o sentido escolhermos uma keyword long-tail semelhante a passeio veleiro com buffet para empresa; ou veleiro para eventos com buffet.

O tamanho da keyword long-tail é muito importante. Conforme o website Search Engine Watch, e o especialista Neil Patel, recomenda-se o uso pelo menos 4 palavras-chave ou, pensando em caracteres, que tenham entre 11 a 20 letras. Devemos ainda escrevê-la nas partes mais relevantes do artigo.

 

Saber que keywords long-tail o usuário pesquisa

Keywords long-tail dão contexto à questão/ problema do usuário e fazem perceber a sua intenção

É importante também evitar usar keywords de forma artificial. Estas devem ser integradas ao conteúdo de forma natural, sem que pareçam uma cópia da keyword long-tail e sem cair no erro de nos associarmos a algo que não pretendemos. Ao optimizar a página para a keyword “Hostel Lisboa vintage” devemos adaptar o termo no texto para, por exemplo, “Hostel vintage em Lisboa” ou corremos o erro de sermos associados a, imaginemos, um hostel que se chama “Lisboa Vintage”.

Contudo, não basta olharmos para o que as ferramentas nos dão ou para cada uma das dicas acima de forma individual.

Uma das estratégias para encontrar uma keyword long-tail passa por cruzar os resultados obtidos pelas várias ferramentas e não nos focarmos somente nos números ou estatísticas, mas sim irmos mais além. Ir além do comportamento de pesquisa do utilizador e perceber a sua intenção.

Podemos, por exemplo, usar ferramentas que nos permitam recolher keywords mais utilizadas (como as pesquisas relacionadas do Google) e outras que nos permitam avaliá-las (como o Google Adwords). Depois, poderá ajudar encaixar as keywords encontradas num intervalo de critério, como por exemplo o número de pesquisas, por forma a priorizar.

 

 

Ferramentas para encontrar keywords long-tail

Construir keywords long-tail

Existem várias opções de ferramentas para trabalhar as melhores long-tail do turismo

Ao utilizar um motor de pesquisa e digitar keywords long-tail, o usuário pretende encontrar o que procura mais especificamente, para se informar acerca do serviço ou produto pretendido. Sabendo dessa informação, é só escolher a melhor ferramenta que auxilia na procura das keywords long-tail mais adequadas ao negócio e as que vão otimizar a relevância do site nas pesquisas. Além de sugerir keywords long-tail, essas ferramentas também precisam de fornecer dados para a medição de resultados. Então, o que fazer para otimizar as keywords long-tail que se pretendem utilizar?
Listamos 6 ferramentas, entre gratuitas e pagas, bem como os benefícios que podem ajudar nessa escolha:

1. Google Keyword Planner

Ideal para campanhas iniciais, pois além de ser gratuita, é de fácil utilização. Permite aos anunciantes procurar por novas expressões, formas de agrupar palavras por similaridade, além de fornecer dados, como volume de pesquisa, custo médio por clique, entre outros. Esta ferramenta, por exemplo, pode ser usada para aumentar a abrangência da palavra-chave. Digamos que um usuário que inicie a sua pesquisa por “férias em Portugal” acaba por descobrir necessidades mais pontuais. Pode perceber que deseja ir especificamente para Braga, e a partir daí, passará a pesquisar por “hotéis no centro de Braga”. Já tendo este conhecimento prévio das possíveis keywords a utilizar, é possível tornar o anúncio mais relevante e aproximar-se à necessidade deste usuário.

Custo: Gratuito


2. SEMRush

Com a grande concorrência que o segmento do Turismo proporciona, a utilização de ferramentas que usam Inteligência Competitiva, torna-se um diferencial para a campanha.

O SEMRush une a busca das melhores keywords combinado com o Business Intelligence, pois além de pesquisar palavras-chave, permite descobrir quais são as palavras-chave que levam mais visitas aos websites concorrentes, monitoriza o posicionamento nacional, regional e local nos motores de busca para qualquer palavra-chave, além de descobrir em qual posição de pesquisa estão os concorrentes locais. Sabendo todas estas informações, com o SEMRush é possível saber, por exemplo, qual o ranking das empresas que oferecem City Tour em Lisboa e planear ações com conteúdos mais assertivos que posicionem o website da campanha em questão à frente dos concorrentes.

Custo: Pacote inicial por $69,95

 

3. HitTail

Para usar esta ferramenta é preciso ter uma conta no Google Search Console, pois a partir desta ligação, a ferramenta envia semanalmente para o administrador da conta sugestões via e-mail de keywords long-tail. Além de importar palavras do GSC, também analisa cada sugestão por meio de algoritmos que fornecem assuntos que podem impulsionar a relevância nos mecanismos de pesquisa, aumentando assim o tráfego do site.   

Custo: Pacotes a partir de $19,95/mês

 

4. Keyword Tool

Esta ferramenta faz uma pesquisa minuciosa por todas as variações de uma keyword, utilizando o autocomplete (semelhante ao do Google). Além funcionar em aproximadamente 83 idiomas e 129 domínios do Google, tem capacidade de gerar até 750 sugestões por keyword. É uma ferramenta rápida e simples para sugestão de keywords long-tail. Se um dos objetivos de marketing da campanha é trazer turistas da Rússia para um hotel, por exemplo, experimentemos colocar na pesquisa as palavras Lisbon Hostel low cost, escolhendo o domínio Google.ru e o idioma english. Pronto! Será criada uma lista de keywords que os usuários da Rússia pesquisaram no motor de busca do Google.ru em Inglês. A partir das sugestões de keywords apresentadas, basta analisar e escolher as que mais se encaixam no conteúdo e que vão ajudar a tornar o website da campanha mais relevante.

Custo: Gratuito

 

5. Long Tail Pro

Permite ao utilizador gerar até 800 keywords para cada keyword primária, obtendo várias sugestões que se encaixam no negócio e ainda dá a possibilidade de fazer pesquisas aos  concorrentes, pois a ferramenta apresenta os 10 melhores resultados de keywords que os concorrentes estão a utilizar. Uma das diferenças desta ferramenta em relação às restantes é que permite adicionar notas às pesquisas que o utilizador faz, sendo uma forma interessante de registar insights e estratégias que possam ser implementadas posteriormente.  

Custo: Planos a partir de $25

 

6. Soovle

Esta ferramenta além de ser muito fácil de utilizar, permite ao usuário fazer pesquisa de keywords noutros motores de pesquisa, saindo um pouco da dependência do Google, ou seja, mostra resultados do que já foi pesquisado em motores como: Yahoo, Wikipédia, Youtube, Bing, o próprio Google, entre outros. Basta pesquisar por City Tour em Lisboa  e ver as sugestões de long-tails que aparecem.

Custo: Gratuito

 

Keywords long-tail

 

 

Este artigo foi escrito no âmbito do módulo SEO-SEM do curso de Digital Marketing & Strategy da EDIT. – Disruptive Digital Education por: Luisa SilvaMafalda MatiasPedro TavaresRosana Portela

 

 

 

 

deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Agência.pt - Agência PONTO pt